Nossa História

95 anos da Assembleia de Deus em Porto Velho

A História dos 95 anos da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Porto Velho, em vários aspectos se confunde com a própria história do Senhor Jesus: “Porque foi subindo como renovo perante Ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha parecer nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse.

Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der Ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do Senhor prosperará na suas mãos” (Is 52:2,10).

 

O Início

Era mês de fevereiro do ano de 1922, quando o Missionário Paul Aenis desembarcava no “porto do velho” para dar início ao primeiro trabalho pentecostal na então provinciana e pacata Porto Velho, cidade do interior do Estado do Amazonas. Talvez, como é comum entre os obreiros da seara do Senhor, “sem ouro ou prata”, mas, escondida em seu coração o mais precioso de todos os tesouros, a Semente do Evangelho.

No dia 28 do mesmo mês e ano, realizou-se oficialmente o primeiro batismo, descendo às águas quatro irmãos novos convertidos. A partir daí, o duro solo sofreu os primeiros impactos das ferramentas do Espírito Santo, a terra estava sendo preparada para receber o que de melhor e mais sublime se podia plantar entre os homens: “A Semente do Evangelho de Poder”.

Em meio às orações, prantos e súplicas, os “bandeirantes do Senhor” descobriam um novo mundo para o Evangelho de Jesus. A enxada da fé abria caminhos para as Sementes de Amor, que por sua vez, regadas pelas lágrimas da esperança, logo germinavam. A outrora pequena Porto Velho, logo tivera de se acostumar com a nova realidade e pode contemplar seus filhos recebendo as primeiras bênçãos que emanavam da grande fonte, que após 95 anos continua a jorrar a Água da Vida. São 95 anos de muita glória, a Igreja de Deus caminha seguindo os seus 95 anos de evangelização! Que em tudo seja o Senhor Jesus glorificado, pois Ele é o Senhor do milagre e toda glória lhe pertence.

Nossa História

Começa a década de vinte, o Presidente dos Estados Unidos do Brasil, Epitácio Pessoa, funda no Rio de Janeiro a primeira Universidade do Brasil e posteriormente a Belgo-Mineira, primeira siderúrgica a operar em solo brasileiro.

Foi a década das conquistas: Francisco Assis Chateaubrian forma a primeira grande cadeia brasileira de jornais; Albert Calmetie e Camille Guérin inventam a vacina BCG contra a tuberculose; Engl, Massolle e Vogt desenvolvem o sistema de sonorização para o cinema; Evans e Bichop identificam a vitamina E; John Harwood inventa o relógio de pulso automático; são usados os primeiros inseticidas; a URSS cria um escritório central para exame de foguetes espaciais.

Pastor Jose Marcelino crente da assembleia de deus em pvhTambém neste período os trabalhos de expansão missionária da Assembléia de Deus ganhou um grande impulso que levou o saudoso Missionário Gunnar Vingren à evangelizar o sul do país, abrindo novos campos de trabalho para o Evangelho. O Brasil tinha somente 25 milhões de habitantes, Porto Velho não passava de uma pequena cidade do interior do Estado do Amazonas, que servia de entreposto para o comércio da borracha nativa, quando chegou à cidade o jovem José Marcelino da Silva para trabalhar no ofício de pintor de parede.
O irmão José Marcelino foi o primeiro crente membro da Assembléia de Deus a morar em Porto Velho e, como era de se esperar, logo passou a ganhar muitas almas para o reino de Deus. Não muito tempo depois, em fevereiro de 1922, chegou também a Porto Velho o Missionário Paul Aenis, que juntamente com o irmão José Marcelino, organizaram a primeira Congregação.
No dia 28 de fevereiro do mesmo ano (1922), o Missionário Paul Aenis celebrou o batismo de quatro novos convertidos (Manoel de Jesus Melgaço, José J. da Silva, Rosa Lemos da Silva e Maria da Conceição). Estava assim fundada a Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Porto Velho. Logo o irmão José Marcelino casou-se com a irmã Rosa Silva, sendo posteriormente consagrado ao Ministério Evangélico na função de Pastor. No ano de 1924 o Missionário Paul Aenis passou a direção da Igreja para o Pr. Manoel Cezar da Silva que a dirigiu até o ano 1928.

No ano de 1928 o Pr. José Marcelino da Silva recebeu das mãos do Pr. Manoel Cezar da Silva o pastorado da Igreja, ficando à frente dos trabalhos por um período de seis meses até ser substituído naquele mesmo ano pelo Pr. Januário Soares, que permaneceu na direção dos trabalhos até 1930, quando recebeu novamente a direção da Igreja o Pr. José Marcelino, que permaneceu desta vez por um período de seis anos, de 1930 à 1936, sendo nesta última data substituído pelo Pr. Manoel Pirábas que passou um ano à frente da Igreja.Missionario Paul John Aenis fundador das assembleia de Deus em Porto velho

No ano de 1937 chegou a Porto Velho o Pr. Raimundo Prudente de Almeida para substituir o Pr. Manoel Pirábas, entregando os trabalhos dois anos após (1939) ao Pr. Juvenal Roque de Andrade. O Pr. Juvenal pastoreou por cinco anos a Igreja, sendo substituído em 10 de outubro de 1943 pelo Pr. Francisco Vaz Neto. Em 23 de fevereiro de 1950 assumiu a direção da Igreja o Pr. Joviniano Rodrigues Lobato que permaneceu até 04 de setembro de 1952, quando transferiu a Presidência da Igreja ao Pr. Benjamim Matias Fernandes. O Pr. Benjamim Fernandes mudou o seu domicílio para a cidade de Manaus-AM, sendo substituído pelo Pr. Leonardo Severo da Luz em 17 de agosto de 1953, que foi enviado pelo Ministério da Igreja de Belém-PA. Pr. Leonardo Luz pastoreou a Igreja de Porto Velho por um período de 27 anos, quando “cansado pelo peso da idade” e por livre e espontânea vontade, pediu seu jubilamento.

Em 16 de novembro de 1980 a Convenção Geral das Assembléias de Deus do Brasil atendeu seu pedido e colocou em seu lugar o Pr. José de Souza Reis, que dirigiu a Igreja até o mês de outubro do ano de 1983. No mês de outubro de 1983 o Pr. José de Souza Reis passou para a Eternidade, sendo substituído pelo Pr. Antônio Dionísio da Silva que pastoreou a Igreja até o dia 20 de Dezembro de 1991, quando viajou para Campo Grande-MS, onde assumiu a Presidência da Assembléia de Deus daquela cidade.
Com a transferência do Pr. Antônio Dionísio ocorreu a posse do Pr. Joel Holder, que é o atual Presidente da Igreja de Porto Velho.

1° Templo Sede

1 templo sede em porto velho

O primeiro templo da Assembléia de Deus de Porto Velho estava situado na Av. General Osório s/n°, sendo inaugurado no dia 11 de outubro de 1926. Celebração realizada pelo Pr. Manoel Cezar da Silva, o então Presidente da Igreja.

O primeiro culto administrativo foi realizado em 05 de abril de 1943, sendo presidido pelo Missionário Nels Nelson, que na época visitava a Igreja de Porto Velho.

1° Banda de Música

A primeira banda de música da Igreja foi organizada no ano de 1951, sendo a irmã Judite Holder uma das fundadoras e também uma das componentes. A irmã Judite Holder é mãe do Pr. Joel Holder, atual Presidente da Igreja.

Casa Pastoral 

A 2° Casa Pastoral. Foi construída no ano de 1952 pelo Pr. Joviniano Lobato. A foto foi tirada na ocasião do casamento do Pr. Túlio Ferreira Burros com a jovem filha do Pr. Joviniano, na época Presidente da Assembléia de Deus de Porto Velho. No umbral esquerdo da janela direita da Casa Pastoral aparece o jovem Pr. Alcebíades Pereira de Vasconcelos, que hoje já dorme no Senhor.

O primeiro Círculo de Oração foi fundado no dia 15 de outubro de 1968.

2° Templo Sede

2 templo sede da assembleia de deus em porto velho

O segundo Templo Sede foi construído no ano de 1952, mesma época que o Pr. Joviniano Rodrigues Lobato construiu a segunda Casa Pastoral da Igreja (ficava nos fundos do Templo Sede). 

3° Templo Sede (Atual)

3 templo sede assembleia de deus porto velho TEMPLO CENTRAL

O terceiro e atual Templo Sede foi inaugurado no ano de 1986 pelo Pr. Antônio Dionísio, dando continuidade às obras iniciadas pelo saudoso Pr. José de Souza Reis.

Nossos Pastores Presidentes

Missionário Paul Aenis (28.02.1922 à 1924)

Missionário Paul Aenis era natural dos Estados Unidos da América do Norte. Foi enviado pela Igreja Evangélica Assembléia de Deus da cidade de Belém-PA, para fundar a Igreja Assembléia de Deus de Porto Velho. O Missionário era casado com uma conterrânea e não possuía nenhum filho com a mesma. No ano de 1924 deixou a direção da Igreja de Porto Velho e tornando somente no ano de 1962, desta vez, para fazer uma visita a Igreja local, ocasião que se sentiu muito feliz em ver como o Evangelho se expandira; talvez nunca tivera imaginado que a Igreja chegaria a ter tantos membros.

Pr. Manoel Cezar da Silva (1924 à 1928)

Pr. era casado, mas não possuía filhos. Nasceu na cidade de Belém-PA. Era carinhosamente chamado pelos irmãos de “Pastor Neco”.

Pr. José Marcelino da Silva (1928 – seis meses)

Pr. José Marcelino era natural do Estado da Paraíba. Casou-se com a irmã Rosa Lucas da Silva e com ela criou várias filhas adotivas uma das quais casou-se com o Pr. Quirino Pereira. Pr. Marcelino foi o primeiro crente da Assembléia de Deus em Porto Velho, tendo vindo a esta cidade para exercer a profissão de pintor de parede, mas seus planos foram mudados por Deus, quando o chamou para o santo Ministério. O Pr. José Marcelino era muito querido entre os irmãos de Porto Velho, pois era um homem cheio de amor pelas almas perdidas. Por diversas vezes viajou a pé da cidade de Porto Velho até c Distrito de Jacy Paraná (per curso de 94 Km) para realiza: cultos e visitar os irmãos daquele Distrito.

Pr. Januário Soares (1928 à 1930)

Era natural do Estado do Maranhão. Contraiu matrimônio com a irmã “Liquinha”, de cujo enlace nasceram seis filhos (Vasne, Vanías, Vasnor, Vanilda, Vanilsa e Vânia). Em todo o tempo que permaneceu à frente da Igreja, foi um grande avivalista, empenhando-se muita – na obra do Senhor.

Pr. José Marcelino da Silva (1930 à 1936)

Novamente a direção da Igreja de Porto Velho passa para o Pr. José Marcelino e desta vez permanece por sei anos no pastorado.

Pr. Manoel Pirábas (1936 à 1937)

Casado, natural das Ilhas do Pará-PA. Foi enviado pela Igreja de Belém para substituir o Pr. José Marcelino. Permaneceu por apenas um ano em Porto Velho.

Pr. Raimundo Prudente de Almeida (1937 à 1939)

Casado, natural de Belém-PA. Esteve dois anos à frente da Igreja de Porto Velho. Possuía uma única filha.

Pr. Juvenal Roque de Andrade (1939 à 1943)

Casado com a irmã Ernestina de Andrade, união que lhe deu cinco filhos. Natural do estado do Pará. Passou quatro anos pastoreando a Igreja de Porto Velho.

Pr. Francisco Vaz Neto (10.10.1943à23.02.1950)

Natural do Estado do Pará. Casado com a irmã Tamar Vaz, com a qual possuía um único filho por nome de Vital Vaz, que desde criança tocava na banda da Igreja.

Pr. Joviniano Rodrigues Lobato (23.02.1950,4 04.09.1952)

Natural do Estado do – Pará, contraiu matrimônio com a irmã Joana Lobato, cujo enlace nasceram cinco filhos. Uma de suas filhas casou com o Pr. Túlio Barros Ferreira.

Pr. Benjamim Matias Fernandes (04.09.1952 à 17.08.1953)

É casado com a irmã Maria Fernandes, de cujo enlace matrimonial nasceram seis filhos, entre eles o ex-Prefeito de Manaus e ex-Deputado Federal José Fernandes.O Pastor Benjamim encontra-se hoje jubilado do Ministério e reside na cidade de Manaus, onde continua louvando a Jesus.

Pr. Leonardo Severo da Luz (17.08.1953 à 16.11.1980)

O Pr. Leonardo foi o instrumento que Deus usou para expandir a sua Obra em todo o Território de Rondônia (hoje Estado de Rondônia). Participou da abertura de vários trabalhos nas pequenas cidades que se formavam ao longo da recém construída BR-364. Organizou a Convenção dos Ministros da Assembléia de Deus de Rondônia e foi durante vinte e sete (27) anos Presidente da mesma. Foi um desbravador que entregou parte de sua vida à frente do Ministério de Porto Velho e em todo o Território de Rondônia.
Sua biografia ele mesmo escreveu de próprio punho:
“Nasci à 6 de novembro do ano de 1900 no município de Bragança, cidade situada a margem direita do rio Caeté no Estado do Pará. Quando ainda jovem aprendi a arte de sapateiro, foi esta a minha profissão por muito tempo. Casei-me com a senhorita Genésia Ferreira Costa no dia 19 de junho de 1929.
Recebi pela primeira vez a mensagem da Palavra de Deus pelo colega de profissão, irmão Francisco Pereira do Nascimento e após muita relutância resolvi na noite de primeiro de novembro de 1931 aceitar a Cristo como meu Salvador pessoal. A meia noite do mesmo dia que aceitei a Jesus minha esposa também se decidiu pelo Senhor. Para a glória de Deus, eu e minha esposa após alguns meses termos nos entregado à Cristo, Ele nos batizou no Espírito Santo e em seguida fomos batizados nas águas.
No ano de 1932 fui separado para trabalhar para o Senhor na função de Auxiliar do Trabalho; fui constituído ao diaconato e poucos anos depois à Presbítero. Nesse período fui convidado para a função de Evangelista (1941) pelo Missionário Nels Nelson que era na época Presidente da Convenção do Estado do – Pará. Trabalhamos nesse período no interior do município de Viseu-PA; na Ilha de Marajá-PA; município de Breves-PA; Distrito de Bonito, município de Guará-PA e cidade de Bragança-PA onde permaneci pastoreando aquela Igreja por muito tempo até receber uma carta do Missionário Nels Nelson para viajar com urgência a fim de assumir o pastorado da Igreja de Porto Velho, capital do então Território do Guaporé.
No mês de julho do ano de 1953 iniciei a viagem de Bragança com destino à Porto Velho; em Belém apanhamos a Chata Cuiabá (navio que operava nas viagens no Rio Amazonas e Madeira) e completando vinte e seis dias de viagem, na data de 12 de agosto daquele ano, chegamos a Porto Velho.
No dia 17 do mesmo mês, em solene reunião da Assembléia Geral da Igreja (formavam o Ministério da época: os Presbíteros Tiago Jorge Evangelista e Lucas Dabissete, o Evangelista João Francisco de Lima e o Pr. da Igreja, Rev. Benjamim Matias Fernandes) fui empossado como novo Pastor da Igreja local.
Com a abertura da Estrada de Rodagem BR-364, autorizada pelo então Excelentíssimo Presidente da República, Dr. Juscelino Kubitschek de Oliveira de acordo com o Excelentíssimo Governador do Território do Guaporé, Coronel Paulo Nunes Leal, houve grande mudança de cuiabanos, capixabas, paraenses, paranaenses, baianos e junto deles vieram muitos crentes da Assembléia de Deus, que de imediato organizamos várias congregações nas muitas vilas que se formavam ao longo da BR364.
Aproximava-se o dia do término das minhas atividades no Ministério, teria que ser jubilado, havia completado 80 anos de idade, mas de 39 anos pastoreando igrejas em vários lugares, inclusive os vinte e sete anos na Presidência da Assembléia de Deus de Rondônia, com sede em Porto Velho. Para tratar do assunto me comuniquei com a Diretoria da Convenção Geral das Assembléias de Deus do Brasil e fui cordialmente correspondido. Em 14 de novembro de 1980 vieram dois membros da Diretoria à Porto Velho, o Presidente, Pr. Túlio Barros Ferreira e o Primeiro Secretário, Pr. Manoel Kesler, a fim de realizarem o meu o pedido. No dia 16 de novembro de 1980, às 19:30 h., fui solenemente jubilado por meio das orações com a imposição de mãos e bênçãos impetradas pelo mui digno Pr. Túlio Barros Ferreira, que logo em seguida deu posse ao Pr. José de Souza Reis, o novo Pr. Presidente da Igreja Assembléia de Deus de Rondônia”.
Durante os vinte e sete anos à frente da Igreja de Porto Velho, o Pr. Leonardo Luz recebeu várias homenagens, entre elas: O Título de Cidadão Portovelhense (Lei n° 7 de 5 de novembro de 1970), Título de Cidadão Honorário e, da Mesa Diretora da CGADB, o diploma relativo aos 40 anos de Ministério.
Atualmente, o Pr. Leonardo se encontra no Senhor esperando o seu galardão, deixando saudades a toda Igreja que tanto o amou.

Pr. José de Souza Reis (16.11.1980 à outubro de 1983)

O Pr. José Reis era casado com a irmã Maria Madalena Reis, de cujo enlace nasceram muitos filhos, entre os quais o Pr. Emanuel Reis, Presidente da Assembléia de Deus de Autazes-AM. Era natural de Belém, capital do Estado do Pará, cidade onde foi ordenado a Pastor pelo saudoso Missionário Daniel Berg.
Durante o tempo de seu Ministério, dirigiu Igrejas em várias cidades, como por exemplo: Belém-PA, Manaus-AM, Vitória-ES e finalmente em Porto Velho-RO, onde iniciou a construção do atual templo sede, concluído posteriormente pelo seu fiel companheiro de Ministério, o Pr. Antônio Dionísio. Ainda em Porto Velho, no mês de outubro de 1983, foi recolhido às mansões celestiais, deixando uma grande lista de serviços prestados para o nosso Mestre Jesus.

Pr. Antônio Dionísio da Silva (outubro de 1983 à 20.12.1991)

O Pr. Antônio Dionísio nasceu no dia 21 de março de 1950 na cidade de Goianinha no Estado do Rio Grande do Norte. Fez o curso 1° e 2° graus no Colégio Pedro Ernesto no Rio de Janeiro, especializando-se em Auxiliar de Administração; em 1985 formou-se em Bacharel em Teologia, pela Faculdade Teológica de Lorena-SP, sob o n° 0010. Residiu em Vitória-ES onde contraiu matrimônio com a irmã Elizabeth Souza da Silva, de cuja união nasceram três filhos: Lóide, Quézia e Elizeu. Iniciou seu Ministério em Vitória-ES, quando foi consagrado então à Diácono em 1974, à Presbítero em 1976, à Evangelista autorizado em 1978 e finalmente a Ministro do Evangelho em 1980. Ainda em Vitória foi a segunda pessoa do Pr. José de Souza reis no templo sede da Igreja Evangélica Assembléia de Deus e ainda pastoreou em Anchieta-ES.

Em 1981 foi convidado para ir a Porto Velho-RO, pelo então Pastor Presidente José de Souza. Na época exerceu seu primeiro pastorado no Estado de Rondônia, como Pastor Presidente de Vila Nova do Mamoré. Por força de circunstancias teve que regressar à Vitória, porém desta feita por pouco tempo, pois em 1983 retornou à Porto Velho atendendo ao convite do Pr. José Reis, que na época ainda era o Pastor Presidente.

Em outubro de 1983 o Pr. José Reis passou para a Eternidade e por determinação geral do Ministério, o Pr. Dionísio assumiu a Presidência da Igreja de Porto Velho e da Convenção da Assembléia de Deus do Estado de Rondônia.

Durante seu pastorado em Rondônia, recebeu a Comenda da Ordem Internacional de Jornalismo; foi Conselheiro da Casa Publicadora das Assembléias de Deus durante cinco anos; é o atual 2° Secretário da Convenção Geral das Assembléias de Deus do Brasil; 2° Tesoureiro da Escola de Educação Teológica das Assembléias de Deus (EETDA) e 2° Tesoureiro da Associação Brasileira dos Ministros Evangélicos.

Foi na direção do Pr. Antônio Dionísio que Igreja de Porto Velho alcançou seu maior índice de crescimento, podemos dizer que Senhor operou um grande milagre através de seu servo, pois quando assumiu a direção da Igreja em 1983, só estavam registrados de não mais 3.000 mil crentes e menos de 10 congregações em todo município. Em dezembro de 1991, quando entregou a direção da Igreja para o Pr. Joel Holder, deixou aproximadamente 13.000 crentes (contando com os congregados) e 107 congregações em todo município sem mencionar o extraordinário crescimento da Igreja no interior do Estado. Ainda foram instalados na Igreja de Porto Velho o núcleo 069 da EETAD, a Primeira Escola Bíblica de Rondônia, O Instituto Bíblico Pentecostal de Rondônia e a extensão da Faculdade Teológica de Lorena-SP, oferecendo o curso de Bacharel em Teologia.
Ajudado pela grande visão administrativa que Deus lhe deu, o Pr. Dionísio terminou a construção do belo templo sede de Porto Velho, começado pelo saudoso Pr. José de Souza Reis; administrou a construção do Educandário Paul Aenis, a construção do Centro de Recuperação Refúgio Canaã. No seu pastorado foram adquiridos dois carros novos, uma D20 e uma Kombi.
No dia 20 de dezembro de 1991 o Pr. Dionísio entregou definitivamente a direção da Igreja de Porto Velho a seu fiel companheiro e vice-Presidente Pr. Joel Holder, para pastorear a Igreja na cidade de Campo Grandem deixando entre tantas coisas, a herança da sua visão para com a Obra de Deus que tanto tem influenciado o Ministério local.

Pastor Joel HolderPr. Joel Holder (20.12.1991) – ATUAL PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM PORTO VELHO

Atual Presidente da Igreja de Porto Velho, homem de muita prudência, respeitado por todos que lhe conhecem e honrado por toda a, Igreja, um exemplo dos fiéis. Durante toda sua vida de crente (nasceu em lar cristão) tem demonstrado ser um crente fiel a seu Mestre; nunca passou por uma disciplina, nunca foi repreendido em público na Igreja, uma vida espiritual que serve de exemplo até mesmo aos mais velhos na fé. Por ocasião da ausência por cinco meses do Pr. Dionísio, o Pr. Joel Holder ficou na Presidência da Igreja, mas nunca ousou sentar-se na cadeira que pertencia a seu pastor; honrou o Pr. Dionísio até o último momento e deus lhe honrou colocando-lhe na frente da Igreja que o viu nascer e que serviu durante toda a sua vida.

Durante todo este tempo a Igreja foi pastoreada por homens de Deus preparados e trazidos de outros estados, hoje, a Igreja sente-se honrada e bem servida, em ter à frente do seu povo um Pastor nascido na própria cidade de Porto Velho, que aos 20 dias do mês de dezembro de 1991, o Pastor JOEL HOLDER, assumiu o pastorado, demonstrando total habilidade, presidindo com muita sabedoria e graça de Deus, juntamente aos irmãos que compõem a atual Diretoria.